Arquivos de Profissão

O que você vai ser quando crescer?

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012 13:45 Etc, Reflexão

Lembro-​me que, na in­fân­cia, as pes­so­as per­gun­ta­vam o que eu se­ria quan­do cres­cer. De tan­to ou­vir es­ta per­gun­ta, em vá­ri­os mo­men­tos tam­bém me per­gun­tei so­bre o fu­tu­ro. As res­pos­tas fo­ram mui­tas, con­tan­do com al­ter­na­ti­vas ge­nui­na­men­te in­fan­tis, co­mo ser super-​herói ou jo­ga­dor de fu­te­bol, e ou­tras bá­si­cas e tra­di­ci­o­nais, co­mo ser mé­di­co, en­ge­nhei­ro, ad­vo­ga­do e, até mes­mo, ban­cá­rio. Afi­nal, meu pai foi ban­cá­rio e ain­da ho­je, às ve­zes, vol­ta com o mes­mo pa­po de que po­de­ria ter se­gui­do a sua pro­fis­são.
Leia mais

Diga não

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010 12:41 Marketing

To­dos aque­les que tra­ba­lham com ne­go­ci­a­ções sa­bem – ou um dia vão sa­ber, se ti­ve­rem sor­te ou fo­rem es­per­tos – que evi­tar di­zer “não”, em mui­tos ca­sos, aca­ba sen­do um pés­si­mo ne­gó­cio. Os mo­ti­vos pa­ra ne­gar são inú­me­ros. Po­de­ria pos­tar no blog, pe­lo me­nos, mais uma dú­zia de tex­tos re­la­ci­o­na­dos a es­te te­ma. Po­rém, vou ci­tar ape­nas du­as si­tu­a­ções co­muns – uma que pre­ju­di­ca o cli­en­te e ou­tra o pres­ta­dor de ser­vi­ços.
Leia mais

Novidades para 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010 16:45 Etc

Com o iní­cio de um no­vo ano, não há na­da mais ób­vio do que apre­sen­tar as no­vi­da­des. Co­mo boa par­te das pes­so­as, de­ter­mi­nei mi­nhas me­tas pa­ra 2010. En­tre elas, não po­de­ria dei­xar de fo­ra o meu blog, ca­nal on­de te­nho co­mo ob­je­ti­vo ex­pres­sar as mi­nhas idéi­as e a mi­nha opi­nião so­bre as­sun­tos li­ga­dos a co­mu­ni­ca­ção, pro­pa­gan­da, mar­ke­ting, de­sign, etc.
Leia mais

O tempo não para

quinta-feira, 2 de julho de 2009 13:05 Reflexão

Nos úl­ti­mos di­as te­nho en­fren­ta­do um sé­rio pro­ble­ma com a es­cas­sez de tem­po. Além das ati­vi­da­des pro­fis­si­o­nais que de­sen­vol­vo, tam­bém co­la­bo­ro co­mo vo­lun­tá­rio pa­ra du­as en­ti­da­des. Por is­so, o tem­po li­vre que me res­ta pa­ra fa­zer mi­nhas ati­vi­da­des pes­so­ais é mui­to va­li­o­so – mui­to mes­mo.

Po­rém, com os pou­cos mi­nu­tos que me so­bram a ca­da dia, aca­bou sen­do di­fí­cil en­con­trar uma “ja­ne­la” pa­ra es­cre­ver no blog, al­go que fa­ço com mui­to pra­zer, gra­ças à sa­tis­fa­ção que sin­to de po­der ex­pres­sar e re­gis­trar os meus pen­sa­men­tos, e pe­la va­li­o­sa opor­tu­ni­da­de de com­par­ti­lha­men­to de co­nhe­ci­men­tos, idéi­as e opi­niões que es­ta fer­ra­men­ta pos­si­bi­li­ta.
Leia mais

Comunicação a preço de banana

terça-feira, 31 de março de 2009 10:39 Propaganda

É en­gra­ça­da – e mui­tas ve­zes sus­pei­ta – a re­a­ção de es­pan­to de al­guns em­pre­sá­ri­os ou di­ri­gen­tes ao se de­pa­rar com or­ça­men­tos de cam­pa­nhas que en­vol­vem co­mu­ni­ca­ção de mas­sa. Ex­ce­to no ca­so de ser a pri­mei­ra ex­pe­ri­ên­cia da pes­soa com es­se ti­po de tra­ba­lho, é di­fí­cil acre­di­tar que al­guém que es­tá en­vol­vi­do com a di­vul­ga­ção não sai­ba que co­mu­ni­ca­ção de mas­sa ne­ces­si­ta de in­ves­ti­men­tos – bons in­ves­ti­men­tos – e que uma cam­pa­nha não fi­ca ba­ra­ta – e, pro­va­vel­men­te, nun­ca fi­ca­rá.

Quan­do os ne­gó­ci­os da em­pre­sa não es­tão ge­ran­do o re­tor­no es­pe­ra­do, uma das pri­mei­ras “idéi­as” que sur­gem na men­te de quem co­man­da é fa­zer uma ação pro­mo­ci­o­nal e di­vul­gar seus pro­du­tos e ser­vi­ços com gran­de in­ten­si­da­de. Ape­sar dis­so, o fa­to que aca­ba sen­do “es­tra­nho” é que, ge­ral­men­te, não é fei­ta uma as­so­ci­a­ção en­tre a in­ten­si­da­de de­se­ja­da pa­ra a di­vul­ga­ção e a in­ten­si­da­de de in­ves­ti­men­tos que se­rá ne­ces­sá­ria.
Leia mais

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio