O que é dinheiro?

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012 11:16 Propaganda, Reflexão

O HSBC pu­bli­cou ví­deo no You­tu­be que faz uma ex­ce­len­te re­fle­xão so­bre o di­nhei­ro, o seu pa­pel na so­ci­e­da­de, co­mo ele po­de in­flu­en­ci­ar as pes­so­as e su­as vi­das, quais são su­as van­ta­gens e des­van­ta­gens. Ló­gi­co que, ao fi­nal do ví­deo, a ins­ti­tui­ção fi­nan­cei­ra pro­mo­veu um de seus ser­vi­ços – o que não des­va­lo­ri­zou a men­sa­gem prin­ci­pal.


Vídeo do HSBC estimula reflexão sobre a pergunta "O que é dinheiro?"

O di­nhei­ro po­de com­prar coi­sas. Tal­vez, ex­pe­ri­ên­ci­as. Mas, mui­tas pes­so­as atre­lam ao di­nhei­ro a ca­pa­ci­da­de de con­quis­tar a fe­li­ci­da­de, o amor, o re­co­nhe­ci­men­to. Mas se­rá que o di­nhei­ro po­de com­prar sen­ti­men­tos? Se­rá que o di­nhei­ro é o fa­tor de­ci­si­vo pa­ra fa­zer al­guém ser fe­liz? Ou pa­ra al­guém amar ou ser ama­do? Ou re­co­nhe­ci­do?

Mui­tas ve­zes, jul­go que as pes­so­as es­tão bas­tan­te de­ter­mi­na­das a acu­mu­lar di­nhei­ro e se es­que­cem de vi­ver, de cur­tir bons mo­men­tos, de ser fe­liz, de amar. Di­nhei­ro é bom quan­do é con­quis­ta­do sem se per­der al­go pre­ci­o­so, co­mo a pro­xi­mi­da­de com a fa­mí­lia e os ami­gos, os mo­men­tos de la­zer e de des­can­so. O tem­po per­di­do não vol­ta­rá e não tem pre­ço. Não é pos­sí­vel com­prar um en­con­tro com os ami­gos que vo­cê dei­xou de ir, nem um al­mo­ço com a fa­mí­lia que não foi por cau­sa do tra­ba­lho. Não dá pa­ra dor­mir aque­la noi­te que pas­sou em cla­ro tra­ba­lhan­do, nem vi­ver os mo­men­tos de des­con­tra­ção de um fil­me que vo­cê não as­sis­tiu ao la­do de quem ama.

Di­nhei­ro bom é aque­le que se ga­nha por meio do tra­ba­lho que te faz fe­liz e que não te es­cra­vi­za. É aque­le di­nhei­ro que vo­cê con­quis­ta e que te per­mi­te vi­ver os bons mo­men­tos que a vi­da po­de pro­por­ci­o­nar.

Por is­so, é pre­ci­so re­fle­tir so­bre o di­nhei­ro e so­bre a vi­da. E, nes­te mo­men­to de re­fle­xão, va­le res­sal­tar a men­sa­gem que en­cer­ra o ví­deo: “O im­por­tan­te não é ter mais di­nhei­ro. É sa­ber o que ele po­de fa­zer por vo­cê”.

, ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio