Propaganda "proibida"

sábado, 15 de dezembro de 2012 08:57 Propaganda, Replay

Uma das passagens mais obscuras da história do Brasil é a ditadura militar, que podou a sociedade por meio da censura da livre expressão. Livros deixaram de ser publicados, músicas foram proibidas de ser gravadas e executadas, filmes cortados, teatros e outras manifestações artísticas impedidas de ser produzidas ou a-presentadas.

Episódios de debates políticos, manifestações, prisões e torturas são constantemente lembrados pela mídia. Porém, uma faceta da ditadura raramente é tema de discussões: a censura à propaganda. Ela ocorreu da mesma maneira como impediu outras formas de divulgação de ideais e expressões culturais. As propagandas que eram consideradas como impróprias tiveram sua veiculação impedida. Confira alguns casos:

Cueca imoral

A propaganda da cueca Hering de 1981 foi censurada pela ditadura militar graças à uma denúncia de um cidadão comum à um escritório da censura. O denunciante alegou que o comercial era imoral e o censor que verificou a peça concordou com a alegação, solicitando a proibição de sua veiculação.


Comercial da cueca Hering foi considerado imoral e proibido de ser veiculado

Atentado à moral e aos bons costumes

Comercial do absorvente Sempre Livre, que foi estrelado pela então novata atriz Marília Pêra, sofreu imposição de restrição de horários pela Ditadura Militar, que considerou que a peça atentava à moral e aos bons costumes.


Vídeo do absorvente Sempre Livre atentava à moral e aos bons costumes

Triunfo da ousadia

Comercial da Ellus embalado pela música "Mania de você", da cantora Rita Lee, ficou bastante conhecido, mas acabou não sendo censurado pela Ditadura Militar, apesar de ter "recomendação" até de um secretário de Meio Ambiente do Ministério do Interior, que deixou de lado suas atribuições para tentar impedir a veiculação do anúncio que ficou famoso por sua ousadia.


Ousado para a época, comercial da Ellus conseguiu driblar a censura

Fonte: Congresso em Foco

, , , , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio