Silvio Santos no CQC

terça-feira, 14 de abril de 2009 13:27 Jornalismo

Adoro o CQC – Custe O Que Custar – e o humor inteligente “orquestrado” pelo Marcelo Tas. Graças à baixíssima qualidade do conteúdo apresentado na televisão brasileira, esse é um dos poucos programas que assisto.

Sem dúvidas, um fator para o sucesso do programa CQC é o seu conteúdo que mescla humor e crítica adotando uma abordagem diferenciada, o que torna as entrevistas e quadros fixos muito interessantes.

Entre os quadros, destaco o Proteste Já, que sempre traz uma reportagem gerada a partir de uma denúncia, geralmente, mostrando o pouco caso das autoridades em relação aos problemas sociais, e o Top Five, que apresenta cinco falhas grotescas ou situações inusitadas na TV.

E ontem, justamente no quadro Top Five, o vídeo número um foi realmente o top. A Maísa, aquela garotinha que parece – e acha que é – gente grande, teria revelado para o Brasil um dos grandes “mistérios” da TV brasileira: as madeixas do Silvio Santos seriam, na verdade, uma peruca. Se você pensou “eu só acredito vendo”, então assista o vídeo abaixo (se ainda estiver no ar):


Episódio envolvendo Silvio Santos e Maisa

E agora, você acredita ou ainda continua não acreditando? Comente!

Independente dos cabelos do apresentador Silvio Santos serem verídicos ou não passarem de uma grande peruca, parabenizo o CQC pela excelente qualidade do programa e o Marcelo Tas, careca assumido – e verídico –, excelente apresentador de TV, blogueiro e “homem mais multimídia do Brasil” – como disse um amigo – por sua inteligência e profissionalismo.

, , , , , , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio