Para arejar a cabeça

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009 13:10 Etc, Fotografia, Reflexão

O Car­na­val já aca­bou. Po­rém, pa­ra aque­les que não gos­tam de Car­na­val, os di­as da “fes­tan­ça” se trans­for­mam em opor­tu­ni­da­de pa­ra vi­a­jar, re­la­xar e apro­vei­tar pa­ra fa­zer ou­tras ati­vi­da­des que aca­bam dei­xa­das de la­do na cor­re­ria do dia-​a-​dia. Pa­ra quem não con­se­guiu vi­a­jar, co­mo eu, o jei­to foi apro­vei­tar o que a ci­da­de tem pa­ra oferecer.

Aqui, na ci­da­de de Bau­ru, en­tre as vá­ri­as op­ções de la­zer e pas­seio, o Jar­dim Bo­tâ­ni­co destaca-​se por pro­por­ci­o­nar aos vi­si­tan­tes mo­men­tos tranqüi­li­da­de e des­can­so atra­vés do con­ta­to com a na­tu­re­za – sem to­dos os ba­ru­lhos da ci­da­de e o es­tres­se do dia-a-dia.

Além do pe­que­no qui­os­que acon­che­gan­te e mui­to gra­ma­do, os ban­cos do bam­bu­zal pró­xi­mo ao la­gui­nho são um con­vi­te pa­ra sos­se­gar a ca­be­ça e pas­sar o tem­po ou­vin­do o “ba­ru­lho” do mo­vi­men­to dos bam­bus ao vento.

Pa­ra aque­les que não que­rem fi­car ape­nas pa­ra­dos, a tri­lha eco­ló­gi­ca é a op­ção ide­al. Com pou­co mais de um qui­lo­me­tro e bem si­na­li­za­da, cor­ta uma pe­que­na par­te da ma­ta lo­cal e re­ve­la, pa­ra os olhos mais aten­tos, co­mo é gran­de a di­ver­si­da­de da fau­na e da flo­ra de nos­sa região.

Or­qui­dá­rio, pra­ça de plan­tas me­di­ci­nais, her­bá­rio e re­cin­to de pte­ri­dó­fi­tas (sa­mam­bai­as) com­ple­tam o le­que de atra­ções ofe­re­ci­das pe­lo Jar­dim Bo­tâ­ni­co de Bauru.

Se vo­cê es­tá can­sa­do da “flo­res­ta de con­cre­to”, mo­ra na re­gião de Bau­ru e ain­da não co­nhe­ce o lo­cal, não dei­xe de apro­vei­tar a pró­xi­ma opor­tu­ni­da­de em que ti­ver um tem­po li­vre. Recomendo!

In­for­ma­ções: Jar­dim Bo­tâ­ni­co Mu­ni­ci­pal de Bau­ru, lo­ca­li­za­do ao la­do do Zo­o­ló­gi­co Mu­ni­ci­pal. Aber­to ao pú­bli­co, di­a­ri­a­men­te, das 8h00 às 16h30. Te­le­fo­ne: 3281-3358.

, , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio