Para que ganhar dinheiro?

quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009 12:20 Etc, Reflexão

Vo­cê co­nhe­ce a fra­se “quem tra­ba­lha não tem tem­po pa­ra ga­nhar di­nhei­ro”? Pois é, pro­va­vel­men­te vo­cê já ou­viu mui­ta gen­te re­pe­tin­do es­sa fra­se, gen­te que, nor­mal­men­te, tra­ba­lha mui­to e ga­nha pou­co di­nhei­ro ou que ado­ra re­cla­mar da vi­da, da fal­ta de opor­tu­ni­da­des e de sor­te.

O di­fí­cil é ou­vir es­sa fra­se ser pro­nun­ci­a­da por al­guém que es­tá nu­ma po­si­ção de des­ta­que, que tem su­ces­so fi­nan­cei­ro e pro­fis­si­o­nal. Pe­lo me­nos eu não me lem­bro de ter ti­do es­sa ex­pe­ri­ên­cia.

Sei que mui­tas ve­zes nos de­sa­ni­ma­mos com o quan­to tra­ba­lha­mos e com o que re­ce­be­mos co­mo “gra­ti­fi­ca­ção”. Po­rém, acre­di­to que o su­ces­so es­tá atre­la­do a tra­ba­lho. Ou se­ja, se vo­cê quer bri­lhar é pre­ci­so dis­po­si­ção pa­ra tra­ba­lhar bas­tan­te, da me­lhor for­ma pos­sí­vel, bus­can­do sem­pre apri­mo­rar su­as qua­li­da­des e au­men­tar seus co­nhe­ci­men­tos.

Po­rém, é ne­ces­sá­rio ter cons­ci­ên­cia de que na­da é con­quis­ta­do de for­ma fá­cil e rá­pi­da. É pre­ci­so con­tro­lar a an­si­e­da­de de que­rer cres­cer pro­fis­si­o­nal­men­te atre­lan­do o su­ces­so ao vo­lu­me de tra­ba­lho. De cer­ta for­ma, tra­ba­lhar mui­to é uma si­tu­a­ção nor­mal ho­je em dia. Ago­ra, não po­de­mos ser com­pul­si­vos por tra­ba­lho. E exem­pli­fi­co os meus di­as de on­tem (4) e ho­je (5). Tra­ba­lhei 26 ho­ras se­gui­das, pra­ti­ca­men­te sem pa­rar. Co­me­cei às 7h da quar­ta e fui pa­rar as 9h15 da quin­ta.

Ago­ra fi­co pen­san­do: o di­nhei­ro que vou ga­nhar com os tra­ba­lhos que fiz vai mu­dar a mi­nha vi­da? A res­pos­ta é não. Só vai aju­dar à pa­gar umas con­tas. Ago­ra, por ou­tro la­do, mi­nha na­mo­ra­da es­tá mui­to cha­te­a­da co­mi­go. Es­tá tris­te por­que es­tou tra­ba­lhan­do mui­to e não es­tou dan­do aten­ção pa­ra ela. Tam­bém há o can­sa­ço que, ape­sar de eu não es­tar sen­tin­do mui­to ago­ra, cer­ta­men­te vai re­fle­tir no fi­nal de se­ma­na, di­as em que de­ve­ria apro­vei­tar pa­ra pas­se­ar, cur­tir. Fa­lan­do em final-​de-​semana, o úl­ti­mo eu tam­bém tra­ba­lhei, o dia to­do. E is­so re­fle­te no nos­so hu­mor – en­ten­da mal-​humor. Fo­ra o con­ta­to com a fa­mí­lia, os ami­gos, os pa­ren­tes, que ca­da vez se tor­na mais es­cas­so e nós, ao in­vés de con­ver­sar­mos so­bre as­sun­tos in­te­res­san­tes, aca­ba­mos fa­lan­do so­bre mais tra­ba­lho.

É di­fí­cil en­ten­der tu­do is­so. Mas ago­ra es­tou re­fle­tin­do e me con­ven­cen­do de que não es­tou ga­nhan­do na­da além de um pou­co de di­nhei­ro que não irá mu­dar a mi­nha vi­da. E vou além. Por que eu que­ro tra­ba­lhar tan­to pa­ra ga­nhar di­nhei­ro se pos­so ser fe­liz sem ele? Pos­so cur­tir mais tem­po com as pes­so­as que gos­to e que amo. Pos­so fa­zer o que me faz fe­liz.

Pa­ra en­cer­rar mi­nha re­fle­xão, co­mo co­me­cei com uma fra­se, vou en­cer­rar com ou­tra que, cer­ta­men­te, trans­mi­te um pou­co do que es­tou pen­san­do e sen­tin­do nes­se mo­men­to:

O dinheiro não traz felicidade.

Provérbio popular
, , , , , , , , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio