A espera de um milagre

domingo, 2 de novembro de 2008 10:35 Etc

Ho­je é o dia em que mui­tos bra­si­lei­ros – in­clu­si­ve eu – vão li­gar a te­le­vi­são pa­ra as­sis­tir a cor­ri­da de Fór­mu­la 1 co­mo não fa­zi­am há mui­to tem­po. Des­de que o nos­so ído­lo Ayr­ton Sen­na nos dei­xou tra­gi­ca­men­te, aca­bou, pa­ra mui­tas pes­so­as, o gran­de mo­ti­vo de ex­pec­ta­ti­va e de ale­gri­as aos do­min­gos. Aca­bou co­mo a sua vi­da, que se en­cer­rou nu­ma cur­va em 1994. O ído­lo mor­reu, mas não os seus exem­plos de pa­tri­o­tis­mo, de ide­a­lis­mo e de com­pro­me­ti­men­to com o seu tra­ba­lho.

Fe­li­zes aque­les que ti­ve­ram a opor­tu­ni­da­de de as­sis­tir a cor­ri­das me­mo­rá­veis, on­de, in­de­pen­den­te do re­sul­ta­do, aci­ma de tu­do, fi­ca­va ex­plí­ci­ta a de­ter­mi­na­ção de Ayr­ton Sen­na em bus­ca da vi­tó­ria, su­pe­ran­do mui­tas di­fi­cul­da­des, de­mons­tran­do ta­len­to, téc­ni­ca e co­ra­gem.

No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.

Ayrton Senna


Momentos da carreira de de Ayrton Senna

A pro­va que acon­te­ce­rá lo­go mais e te­rá o bra­si­lei­ro Fe­li­pe Mas­sa e in­glês Lewis Ha­mil­ton co­mo pro­ta­go­nis­tas, tem mui­tos de­ta­lhes que re­lem­bram ca­rac­te­rís­ti­cas de cor­ri­das dis­pu­ta­das por Ayr­ton Sen­na, nas quais, mes­mo em con­di­ções des­fa­vo­rá­veis, ele bus­ca­va for­ça, sem de­sa­ni­mar, e con­quis­ta­va as vi­tó­ri­as, de­mons­tran­do su­pe­ra­ção.

Os tor­ce­do­res bra­si­lei­ros que acom­pa­nham – ou acom­pa­nha­vam – a Fór­mu­la 1 es­tão à es­pe­ra de um mi­la­gre, an­si­o­sos pe­la cor­ri­da e pe­lo bom de­sem­pe­nho de Fe­li­pe Mas­sa. E is­so por­que, até ho­je, não con­se­gui­ram en­con­tra­ram um pi­lo­to que ti­ves­se per­so­na­li­da­de, ati­tu­de, ca­ris­ma e com­pe­tên­cia pa­ra se tor­nar um no­vo ído­lo na­ci­o­nal na ca­te­go­ria.

Subs­ti­tuir Sen­na é im­pos­sí­vel. E, não é is­so, a meu ver, que os tor­ce­do­res bra­si­lei­ros de­se­jam fa­zer ou es­pe­ram de Mas­sa. Por Ayr­ton Sen­na, mui­tos fãs ti­nham – e tem – uma pai­xão mui­to gran­de. Foi um pi­lo­to des­ta­ca­do, di­fe­ren­ci­a­do, e que tem o seu no­me gra­va­do na his­tó­ria da Fór­mu­la 1. Já de Fe­li­pe Mas­sa, nes­se mo­men­to, o que os tor­ce­do­res es­pe­ram é que ele pos­sa, no­va­men­te, pro­por­ci­o­nar mui­tas ale­gri­as.

Por­tan­to, por tu­do o que ele nos mos­trou até o mo­men­to, se dis­pu­tar a pro­va de ho­je com de­ter­mi­na­ção, bus­can­do su­pe­rar to­das as ad­ver­si­da­des im­pos­tas – já que a con­quis­ta do cam­pe­o­na­to não de­pen­de só de sua vi­tó­ria –, con­fi­an­do sem­pre nas pos­si­bi­li­da­des, por me­no­res que se­jam, o re­co­nhe­ci­men­to e res­pei­to da tor­ci­da, cer­ta­men­te, se­rá con­quis­ta­do.

Se as­sim ocor­rer, lo­go, mui­tas pes­so­as pas­sa­rão do pa­pel de tor­ce­do­res pa­ra o de fãs. E Mas­sa, do pa­pel de pi­lo­to pa­ra o de ído­lo. E, sem dú­vi­da, a Fór­mu­la 1 re­con­quis­ta­rá o pres­tí­gio e a sim­pa­tia dos bra­si­lei­ros.

Boa sor­te e boa cor­ri­da Fe­li­pe Mas­sa.

, , , , , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio