Vendedor de bananas

segunda-feira, 25 de agosto de 2008 15:25 Reflexão

To­dos sa­bem que um dis­cur­so in­te­li­gen­te faz a di­fe­ren­ça na ho­ra de con­quis­tar as pes­so­as. E is­so va­le pa­ra to­dos, do ven­de­dor da fei­ra que co­mer­ci­a­li­za su­as ba­na­nas até o can­di­da­to que dis­pu­ta uma elei­ção.

As­sim, nós, no pa­pel de elei­to­res, te­mos uma ques­tão im­por­tan­te pa­ra re­fle­tir nes­se mo­men­to: no Bra­sil, di­fe­ren­te do ven­de­dor de ba­na­nas que co­nhe­ce seu pro­du­to, a pro­ce­dên­cia, a qua­li­da­de e o pre­ço pa­ra vendê-​lo, mui­tos po­lí­ti­cos são des­pre­pa­ra­dos pa­ra as­su­mir a res­pon­sa­bi­li­da­de que a vi­da pú­bli­ca exi­ge, não co­nhe­cem se­quer a fi­lo­so­fia do par­ti­do ao qual são afi­li­a­dos, não co­nhe­cem as pes­so­as à que pe­dem vo­tos e fa­zem pro­mes­sas pa­ra “defendê-​las”, não co­nhe­cem as ne­ces­si­da­des do po­vo, não têm ob­je­ti­vos cla­ros e nem pro­je­tos pa­ra apre­sen­tar. E pi­or, mui­tos de­les não pen­sam em na­da além do que fa­zer em qua­tro anos pa­ra me­lho­rar a sua con­di­ção pes­so­al ou do gru­po ao qual faz par­te.

Mas, co­mo to­do mun­do, es­ses po­lí­ti­cos tam­bém sa­bem o po­der de um dis­cur­so bem ela­bo­ra­do. E as­sim, é tris­te o fa­to de uti­li­za­rem es­se ar­ti­fí­cio com o ob­je­ti­vo de en­ga­nar as pes­so­as em con­di­ções des­fa­vo­re­ci­das, se­ja pe­la ca­pa­ci­da­de de dis­cer­ni­men­to pa­ra ava­li­ar su­as pro­mes­sas, se­ja por sua si­tu­a­ção so­ci­al mi­se­rá­vel. Por is­so, fi­ca a di­ca: é pre­ci­so es­tar aten­to pa­ra dis­tin­guir o po­lí­ti­co sé­rio, com bons pro­je­tos pa­ra a so­ci­e­da­de, do po­lí­ti­co ven­de­dor de ba­na­nas, que mui­tas ve­zes tem um be­lo dis­cur­so, mas que não tem na­da pa­ra ofe­re­cer além de fal­sas pro­mes­sas.

, , , ,

Faça seu comentário

Utilize o formulário abaixo ou comente via Facebook.

As opiniões expressas nos comentários são de responsabilidade exclusiva de seu(s) autor(es). Os comentários poderão ser apagados caso contenham ofensas, mensagens preconceituosas, de ódio ou que estejam em letras maiúsculas. Não há moderação de opinião, independente do posicionamento. O objetivo é favorecer o debate para que o mesmo seja o mais livre possível, dentro de um mínimo de bom senso. Leia as regras.

Confira alguns trabalhos do nosso Portfólio